Você está aqui
Home > Destaque > RENNER LANÇA COLEÇÃO DE JEANS RECICLADO E CRIA SELO PARA INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS

RENNER LANÇA COLEÇÃO DE JEANS RECICLADO E CRIA SELO PARA INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS

A varejista leva às lojas diferentes peças em jeans feitas dentro do conceito de economia circular. O lançamento foi realizado nesta quarta-feira (23) em evento para convidados, com a participação de José Galló, Lilian Pacce e Vinícios Malfatti.

 

Depois de comercializar mais de 3 milhões de peças feitas com matérias-primas menos impactantes ao meio ambiente, a Renner está lançando uma coleção de jeans reciclado, como parte do empenho para construir uma moda responsável. As peças são desenvolvidas a partir de um processo colaborativo com seus fornecedores, dentro do conceito de fechamento de ciclo da economia circular.

A essência do projeto é o reaproveitamento de resíduos gerados pela cadeia de fornecimento da Renner: as sobras têxteis de jeans são desfibradas, dão origem a um novo tecido e então voltam para o processo produtivo do fornecedor inicial, que usa a matéria-prima reciclada para confeccionar as roupas para a varejista.

A coleção, que leva o nome de Re Jeans, é composta por diferentes peças femininas, entre calças, shorts, blusas e vestidos. Os produtos podem ser adquiridos em 85 lojas selecionadas (no Brasil e no Uruguai) e no e-commerce. “Esta é mais uma iniciativa da Renner para incentivar o consumo de roupas que tenham apelo de moda, qualidade e sejam produzidas com componentes menos impactantes ao meio ambiente. Estamos engajados em avançar cada vez mais neste propósito”, afirma o diretor presidente da Lojas Renner, José Galló.
Além de ser um projeto inovador no varejo de moda, o lançamento do jeans feito em um processo de economia circular marca a criação do selo Re – Moda Responsável, que simboliza o jeito de a Lojas Renner pensar e praticar a sustentabilidade – e, nesse sentido, passa a assinar todas as ações voltadas para este tema. Esta coleção é a primeira a trazer o selo Re.

O anúncio do selo e o lançamento da coleção Re Jeans foram realizados na noite de ontem (23), no espaço da Casa Press Pass, em evento para convidados com um bate-papo interativo com o Diretor Presidente da rede, José Galló, a jornalista de moda Lilian Pacce e o Gerente Sênior de sustentabilidade da Renner, Vinícios Malfatti. Os três explicaram todo o processo de fabricação das peças que levam o selo Re e como essa iniciativa tem menos impacto no meio ambiente.

O evento contou ainda com dicas da designer Cristal Muniz, do blog “Um ano sem lixo”, que explicou a ideia de lavanderia ecológica e defendeu o uso de um sabão em pó sustentável – produzido a partir de ingredientes naturais que prejudiquem menos o meio ambiente.

CONSISTÊNCIA
Hoje a Renner trabalha com diversos componentes e processos menos impactantes ao meio ambiente. Em 2017, foram produzidas para a varejista mais de 3 milhões de peças femininas, masculinas e infantis confeccionadas com matérias-primas de menor impacto, entre elas o fio reciclado, criado a partir de material têxtil e/ou plástico (PET); o liocel, fibra de origem renovável extraída da fibra de madeira; e o algodão certificado. Para 2018, a previsão é de que esse número chegue a 10 milhões.

Também em 2017, as cortinas de provadores e as sacolas que auxiliam os clientes durante a sua experiência de compra nas lojas da Renner passaram a ser substituídas por modelos fabricados com fio reciclado, movimento que terá continuidade este ano.

COMPROMISSOS  2021
A sustentabilidade está presente na missão e nos valores corporativos da Lojas Renner. A varejista atua para desenvolver fornecedores responsáveis, realizar uma gestão ecoeficiente dos processos, engajar colaboradores, comunidades e clientes e, também, oferecer aos consumidores um volume cada vez maior de produtos e serviços sustentáveis.

Sendo a sustentabilidade um elemento central de sua estratégia de negócio, a Lojas Renner decidiu assumir publicamente os seguintes compromissos para o ano de 2021:

  • Ter 80% dos produtos feitos com matérias-primas e processos menos impactantes;
  • Utilizar algodão certificado em 100% de sua cadeia de fornecimento;
  • Ter 75% do consumo corporativo de energia proveniente de fontes renováveis;
  • Reduzir em 20% as emissões absolutas de gás carbônico (CO2);
  • Ter 100% dos fornecedores certificados por entidades internacionais.

Fotos: Breno da Matta e Divulgação

Deixe uma resposta

Top