Você está aqui
Home > Fique por dentro > MOVIMENTO SOU DE ALGODÃO REGISTRA 143% DE CRESCIMENTO DE MARCAS PARCEIRAS EM 2020

MOVIMENTO SOU DE ALGODÃO REGISTRA 143% DE CRESCIMENTO DE MARCAS PARCEIRAS EM 2020

Resultado ficou acima das expectativas para o Movimento, que conquistou novas marcas parceiras dos mais variados segmentos da moda

Com o intuito de promover a moda e o consumo de forma responsável, o Movimento Sou de Algodão superou as expectativas e fechou o ano de 2020 com um aumento de 143% no número de marcas parceiras, totalizando 397. Trabalhando com fibras que estão de acordo com a sustentabilidade, diversos segmentos se juntaram ao Movimento e um grande destaque é a moda masculina e infantil.

“Iniciamos 2020 com 160 marcas parceiras. Embora não fosse uma meta, pensávamos na possibilidade de dobrar esse número. No entanto, a pandemia acelerou a presença digital e muitas marcas pararam para nos conhecer, além do público ficar mais atento às questões de sustentabilidade, o que impulsiona mais ainda o nosso mercado. Isso nos possibilitou encerrar o ano com 397 marcas”, comemora Júlio Busato, presidente da Associação Brasileira dos Produtos de Algodão (Abrapa).

Atualmente, um desafio encontrado é a falta de conhecimento sobre o conceito de sustentabilidade e também sobre o cultivo do algodão nesta modalidade. Segundo Busato, o Brasil é o quarto maior produtor e o segundo maior exportador de algodão do mundo. E 75% da última safra foi certificada pelo programa socioambiental Algodão Brasileiro Responsável (ABR).

Essa certificação garante a inexistência de mão de obra irregular, análoga à escrava ou infantil – ou condições degradantes de trabalho -, o total cumprimento das leis ambientais, que preveem a conservação dos recursos naturais e a preservação dos biomas nativos, e o cumprimento das rígidas leis trabalhistas brasileiros, com 100% da mão de obra contratada em regime legal (CLT), com salários justos e benefícios assegurados por lei. 

“É importante levar a responsabilidade do produtor ao conhecimento das marcas e dos consumidores, valorizar as boas práticas e promover a sustentabilidade, da origem ao consumo. Acreditamos que, como Movimento, entregamos esses valores e abraçamos empresas dos mais variados segmentos e tamanho, que se unem ao nosso propósito, para juntos construirmos um novo momento para a moda e a indústria têxtil nacional”, comenta.

Como meta para o ano de 2021, o Movimento Sou de Algodão quer conhecer ainda mais as marcas parceiras e “continuar convidando e abraçando as novas, que se unirão ao Movimento, fortalecendo a cadeia do algodão, do produtor ao consumidor final. Queremos promover um rico networking e agregar ainda mais valor a quem está conosco”, finaliza o presidente da Abrapa.

Além disso, vários projetos estão em andamento com conclusões previstas para este ano. Um exemplo é o 2º Desafio Sou de Algodão + Casa de Criadores, onde as tecelagens parceiras podem conhecer os novos talentos da moda autoral brasileira.

De todas as novas marcas que aderiram ao Movimento Sou de Algodão, destacam-se:

Ginger: Fundada pela atriz Marina Ruy Barbosa, já nasceu abraçando o movimento. 

Bonno Pet Lifestyle: Do segmento pet, provando que o algodão é mesmo uma fibra versátil e veste todo mundo, em todas as ocasiões.

Círculo: Tradicional empresa fabricante de linhas para artesanato, promove as manualidades ao longo dos mais de 80 anos de existência

Grupo Lunelli: Marcas de moda do segmento têxtil à moda infantil, feminina e masculina

Grupo Cristina Fashion Brands e Kamylus: Que trouxeram 11 marcas. Ambos do segmento infantil e distribuição nas principais magazines e multimarcas.

Covolan, Innovativ, Renauxview e EcoSimple: tecelagens.  

Deixe uma resposta

Top