Você está aqui
Home > Feiras e Eventos > HISTÓRIA E LEGADO DO ALGODÃO NAS PASSARELAS DA CASA DE CRIADORES

HISTÓRIA E LEGADO DO ALGODÃO NAS PASSARELAS DA CASA DE CRIADORES

Sou de Algodão realiza desfile de pessoas reais, entre elas colaborador Cedro Têxtil com cinco gerações anteriores na empresa 

Entre os dias 26 e 30 de novembro, a Casa de Criadores movimenta o mundo da moda com seus desfiles autorais, ousados e cheios de criatividade. No dia 29, às 20h30, véspera do encerramento do evento, um dos estreantes nas passarelas é Wender Sales, 39 anos, pai de duas meninas, gerente industrial da Cedro Têxtil e modelo convidado pelo Movimento Sou de Algodão, da Abrapa (Associação Brasileira dos Produtores de Algodão), do qual a Cedro faz parte. Ao todo, o movimento selecionou 23 histórias relacionadas à fibra para o desfile que celebra seus três anos exaltando as origens da moda brasileira.

Para esta 46ª edição da Casa de Criadores, o Sou de Algodão quer ir além das passarelas de moda e apresentar um desfile tocante, que deriva em uma campanha, com profissionais que trabalham com o algodão no lugar de modelos. “A intenção é trazer diferentes perfis para contar a trajetória do algodão, do plantio ao consumidor final, mostrando que há muito processos e pessoas envolvidas nas roupas que compramos”, explica Milton Garbugio, presidente da Abrapa, que desfilará com sua própria família na ocasião.

Wender também é uma dessas pessoas reais, escolhido para desfilar por toda a história que representa. “Comecei na empresa em 2001, como estagiário, e cresci até chegar onde estou. Assim como meu pai, que também foi gerente industrial na Cedro, meu avô e bisavô, encarregados da tecelagem e meu tataravô, chefe de serviços externos. A Cedro foi onde nasci e fui criado, era um sonho de criança trabalhar na empresa e ser Gerente Industrial da maior unidade fabril representa uma realização profissional e pessoal ”, conta.

Wender irá desfilar com um look criado pelo estilista Felipe Fanaia, feito com sarjas coloridas, 100% algodão, que ele ajudou a transformar em tecido. É essa magia e simbolismo que o movimento Sou de Algodão propõe: um desfile que transborda os limites da passarela.  “Estamos muito orgulhosos de ver um de nossos colaboradores contando sua história de vida e de seus antepassados, que se entrelaça com os 147 anos de história da Cedro Têxtil. E honrados em participar não apenas deste momento único, como também do desfile de Tom Martins, outro parceiro da Cedro da Casa de Criadores”, reforça Eduardo Silva, coordenador de comunicação da companhia.

Ele se refere ao desfile da grife Martins, que acontece no dia 26, às 20h30, também usando produtos Cedro Têxtil. O estilista propõe uma moda “libertadora”, feita para caber em todos os corpos, em todos os gêneros e da maneira que o comprador quiser – exatamente como a Cedro Têxtil acredita que deve ser.

46ª Casa de Criadores

Data: de 26 a 30 de novembro, a partir das 18h.

Local: Alameda Olga, 197, Barra Funda, São Paulo, SP.

Na abertura: Wender Sales, gerente industrial da Cedro Têxtil, que desfilará na Casa de Criadores a convite do movimento Sou de Algodão. 

Foto: Divulgação.

Deixe uma resposta

Top