Você está aqui
Home > Empreendedorismo > #EMPREENDEDORISMO FEMININO: ELAS DÃO A TÔNICA AO GRUPO ELIAN

#EMPREENDEDORISMO FEMININO: ELAS DÃO A TÔNICA AO GRUPO ELIAN

Mãe e filha atuam lado a lado na empresa têxtil da família, fundada há 30 anos

Empreender não é tarefa das mais fáceis, e criar uma empresa do zero, ainda menos. Mas o casal Eliete Caviguioli e Francisco Caviguioli, que há 30 anos fundou o Grupo Elian – produzindo da malha às peças confeccionadas (em média 9 milhões ao ano) -, seguiu firme em seu propósito e transmitiu essa paixão a outros membros da família, como Andreia Eliete Caviguioli Voltolini, única filha mulher dos dois.

Andreia começou a trabalhar no negócio da família com 13 anos, e desenvolvia suas funções no setor de dobração. Hoje com 36 anos de idade, formada em Administração e com especialização em Controladoria, custos e finanças, ela comanda o Grupo Elian, empresa têxtil localizada em Jaraguá do Sul (SC) que emprega cerca de 850 pessoas.

“Nossos pais sempre compartilharam muito os desafios conosco e sempre nos explicaram muito sobre tudo, o que foi muito bom, pois hoje isso nos dá um conhecimento amplo sobre todo o negócio. Acompanhamos tudo sempre, desde as conquistas até as derrotas. Estar junto fez a gente viver a realidade, ou seja, sabemos que nada é fácil e que é preciso muito trabalho para as coisas acontecerem”, afirma Andreia, que aos 30 anos assumiu a diretoria da empresa.

“Foi um desafio enorme, até porque não foi uma coisa que aconteceu com formalidade, foi acontecendo. Não me sentia preparada, mas quando chegou a hora me dediquei, e sempre contei com a ajuda de muitas pessoas. Sou bastante exigente comigo mesma, então, sempre procurei me desenvolver muito, pois eu sabia da responsabilidade de assumir a diretoria de uma empresa que tem uma história de sucesso. Mas, tenho que o mais importante numa organização é o trabalho em equipe. Hoje, na empresa, tomamos as decisões importantes em conjunto, somando os conhecimentos e as competências de todos e isso dá muito certo”, ressalta.

Andreia tem como apoio e inspiração sua mãe, Eliete Caviguioli, que em 1990 empreendeu ao lado do seu marido. “Eu sempre a incentivei a lutar pelo que ela queria e buscar seu espaço por meio do conhecimento, pois tinha certeza que isso faria com que ela encontrasse seu lugar. E isso aconteceu. Hoje ela é diretora executiva por mérito dela, pela dedicação e pelo amor que ela tem pelo negócio, e não porque é filha dos fundadores. Desde muito cedo ela passou por vários setores para aprender, ganhar credibilidade e a confiança das pessoas”, afirma Eliete.

Mãe e filha contam que nunca sofreram preconceito no trabalho pelo fato de serem mulheres, mas ressaltam que é desafiador por ainda ser um ambiente muito masculino. “Acredito que a mulher vem ganhando seu espaço relevante e ela faz a diferença. Meu conselho para as mulheres é: acreditem em si mesmas e se desenvolvam. É possível ser bem-sucedida quando você tem conhecimento de causa, experiência e conteúdo para agregar”, pontua Andreia.

Na foto de abertura, Andreia Eliete Caviguioli Voltolini e sua mãe, Eliete Caviguioli / Foto Daniel Zimmermann

Deixe uma resposta

Top