Você está aqui
Home > Couro e Calçados > COURO COM ACABAMENTO ANTIVIRAL? AGORA TEM!

COURO COM ACABAMENTO ANTIVIRAL? AGORA TEM!

JBS Couros lança couro com nanotecnologia que inativa vírus da Covid-19

Atenta às necessidades desencadeadas pela pandemia do novo coronavírus, a JBS Couros traz ao mercado um produto com a tecnologia V-Block, que inativa o vírus SARS-Cov-2, o causador da Covid-19. O couro recebe um aditivo de micropartículas de prata em seu revestimento, que possui ação antiviral e é indicado para superfícies que podem estar em constante exposição ao vírus, como móveis, assentos e volantes de veículos. Roupas, bolsas e carteiras, itens manipulados com frequência, também podem ser fabricados a partir do couro com a nanotecnologia.

“Nosso couro passou por testes científicos que comprovam a inativação do vírus SARS-Cov-2. A aplicação da tecnologia agrega ainda mais valor ao nosso produto, ao auxiliar na preservação e resistência do material”, afirma Guilherme Motta, presidente da JBS Couros. 

Em testes conduzidos no laboratório de biossegurança de nível 3 (NB3), do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), o material mostrou 99% de inativação do vírus SARS-CoV-2 em 30 minutos a partir do contato com partículas virais. “O uso de nanotecnologia aumenta a superfície de contato da prata e sua estabilidade no couro, potencializando a ação antiviral”, afirma o pesquisador Lucio Freitas, que participou dos testes do novo material. As provas foram feitas de acordo com a norma internacional ISO 21702, que estabelece os métodos mais adequados para detectar atividade antiviral em plásticos e superfícies não-porosas. 

As micropartículas são construídas a partir da síntese de sais de prata – elemento escolhido por sua reconhecida ação antiviral – e estabilizadas por nanotecnologia. “As micropartículas de prata são capazes de inativar o vírus por dois mecanismos: em sua membrana – onde rompem esse revestimento externo do vírus e inativam sua entrada nas células hospedeiras e no RNA (ou no DNA), onde oxidam o material genético do vírus exposto, inativando sua capacidade de multiplicação” afirma o cientista de materiais Daniel Minozzi, fundador e diretor da Nanox, empresa especializada em nanotecnologia e antimicrobianos que desenvolveu o aditivo usado pela JBS Couros.

“Buscamos as melhores condições de aplicação do aditivo, levando em conta equipamentos e regulagens adequadas, além de concentrações e pontos de aplicação da tecnologia V-Block que resultaram no sucesso desse projeto”, afirma Motta.

Saiba mais sobre a V-Block em http://www.jbscouros.com/vblock/

Deixe uma resposta

Top